Processo Anual

recebe  Processo Anual de Funcionamento numa Unidade Operacional
 
As Unidades Operacionais necessitam de uma licença para funcionar com o Prémio.
(Escolas, Colégios, e Universidades, etc).
 
Monitor
Recebe formação para companhar os jovens no  terreno. Divulga o Programa, aconselha e orienta os jovens. Faz a ligação com a Estrutura Nacional ou outra.  O Monitor é responsável pelo Programa na Escola. e são normalmente professores ou animadores sociais.
 
Instrutor ou Treinador
Pertence a uma Instituição onde o jovem desenvolve a actividade.  Orienta o jovem na actividade, de serviço, de desporto e de talentos.  Ex. Bombeiros / AMI,  Ginásio, Escola de Linguas.
 
Avaliador de aventura e Projecto Residencial
O adulto voluntário  está presente nas aventuras qualificativas e no Projecto Residencial.  Faz a avaliação da actividade e é responsável pelo desenrolar da mesma. Os Avaliadores são sobretudo escuteiros, militares ou professores de desporto.
 
1º Passo – (Setembro)

  • Emissão da licença (Direcção de Escola,  assina Licença – Setembro a Julho) se:
    • Escola tem Professores formados como Monitores para funcionarem com o Prémio. (Licença emitida)
    • Ou Escola não tem Professores formados e nessa altura tem de escolher os Professores e estes têm de participar numa formação para a Licença ser emitida à Escola.
  • Monitores das Escolas registam-se na Comunidade Prémio para acederem a todos os materiais necessários, para funcionar com o Prémio.
  • Monitores registam-se no ORB (Online Record Book) e aguardam aprovação para começar a funcionar com o Prémio.
  • Sessão de apresentação aos alunos nas Escolas e Universidades. Apresentação oral e testemunhos (apoio do Prémio quando solicitado).

 
2º Passo – Timings (muito importante- Set/ Out)            

  • Monitores apoiam os jovens a inscreverem-se na Plataforma Internacional ORB (Online ecord Book)
  • e na escolha/selecção de actividades.
  • Confirmação das autorizações necessárias dos Encarregados de Educação, pagamentos da inscrição. Inscrições ficam na posse da Unidade Operacional quando não utilizam a ORB ou na plataforma ORB.
  • Monitores combinam estratégia de funcionamento e objectivos com os jovens.

 
3º Passo (Outubro/Novembro)

  • Ficheiro e registo de Inscrições enviado para Prémio sede nacional, com confirmação de transferência bancária.
  • Se utilizarem a “New Generation ORB “ não necessitam de caderneta.
  • Alerta – jovens inscritos na plataforma ORB, se desistirem, valor de inscrição não é devolvido.
  • Se os jovens perderem as cadernetas terão de pagar um valor adicional.

 
4º Passo (Depende timing de envio )

  • Núcleo ou Sede envia os recibos aos Monitores para distribuição pelos jovens.
  • Início do Programa.
  • Apoiar as Unidades Operacionais e os Monitores na organização das actividades quando solicitado.

 
5º Passo 

  • Jovens deslocam-se aos locais das actividades e começam a desenvolver o programa ou iniciam as actividades no Colégio, Escola ou outro estabelecimento.
  • Combinam horários, início da actividade, objectivos a atingir e avaliação. Informam ainda para o caso de terem de faltar devido a testes, exames ou doença.

 
6º Passo

  • Jovens reúnem-se semanalmente ou quinzenalmente com os seus Monitores, para avaliarem a actividade, progresso e satisfação.
  • Inicia-se o debate sobre o que gostariam de fazer para a aventura. Aventura escolhida – necessidades, planeamento, treino e organização.

 
7º Passo (Janeiro em diante)

  • Datas para treino e aventura de qualificação  / transporte de e para / local pernoita / autorizações / equipamento / avaliação de riscos / completar as fichas e enviar para o Núcleo ou Sede.
  • Treinos – preparação e organização de treinos teóricos e práticos.
  • Marcar Avaliador e confirmar presença / dar conhecimento ao Comando Operacional de Protecção Civil local e Bombeiros,  da actividade, rotas, contactos,  nº de participantes  e informação sobre avaliação de risco efectuada.

 
8º Passo

  • Continuação dos Treinos teóricos: compreensão das jornadas de aventura; alimentação, preparação; construção de equipas; divisão de tarefas; equipamento; código do campo e da estrada; observação e registo; planeamento da rota; procedimentos de emergência e orientação carta e bússola.
  • Treinos práticos: orientação carta e bússola, rota, 1ºs socorros, técnicas de campismo, tudo o necessário para se realizar uma aventura em segurança – consultar manuais.

9º Passo (Primavera em diante)

  • Realização de aventura de qualificação (Jovens Participantes, Avaliadores e Monitores).
  • Terminada com sucesso – Avaliador informa os jovens e combina data de entrega do relatório, modo de entrega e avaliação.

 
10º Passo

  • Monitor envia  via email, os relatórios ao Coordenador do Núcleo e ou Sede, para fazer chegar ao Avaliador, ou Monitor convida o Avaliador a ir até à Escola para lhe serem apresentados os relatórios.

 
11º Passo

  • Monitor confirma aventura na ORB

 
12º Passo

  • Avaliador faz avaliação final via ORB ou com o apoio do Monitor.

 
13º Passo

  • Monitor dos Jovens confirma que todas as secções estão terminadas com sucesso, atingiram os objectivos, actividades estão devidamente registadas na ORB.

 
14º Passo (Final antes do ano lectivo se possível)

  • Monitor dos Jovens, completa a ficha para entrega de certificados e envia para o Coordenador de Núcleo, ou Sede, informa que a ORB foi devidamente validada e solicita quando possível que o Núcleo ou Sede, organize a cerimónia de entrega de Prémios.

 
15º Passo – Inicio do próximo ano lectivo. Voltar ao 1º Passo.